AnsiaMente

Sobre coisas irritantes e inquietantes

A caixa do supermercado e a mulher rica

 

Por Carmen Guerreiro

 

Algumas das pequenas coisas que acontecem no nosso dia a dia não conseguimos esquecer. Em especial porque incomodam muito.  Para mim sempre foi difícil entender a falta de medida, respeito e bom senso de certas pessoas em relação às outras…

Eu estava na fila do caixa rápido do supermercado certa vez e a cliente da minha frente destratou completamente a moça que trabalhava no caixa.

Não me lembro mais as besteiras que ela disse (já passaram-se alguns meses), mas chegou a chamar a funcionária de “burra”. E ainda insistiu no assunto e insultou a moça mais um pouco.

Era uma mulher de seus mais de 50 anos que claramente tinha muito dinheiro: ostentava roupa de marca e dezenas de tratamentos estéticos visivelmente caros. E claramente se colocava acima dos outros por causa disso. A funcionária não respondeu em momento algum, mas eu pude ver que ela se sentiu humilhada não apenas por ouvir aquilo, mas por preferir não se defender e, assim, manter o emprego.

Nessa situação, eu só consegui falar para a caixa, enquanto a mulher empacotava suas compras ao meu lado: “Fica claro que ter dinheiro não é sinônimo de ter educação, né?”. A funcionária me respondeu com um sorriso contido, mas largo, de satisfação. Como eu só tinha um volume, saí antes da mulher mal-educada. Ela tremia de raiva com as minhas palavras, e a única coisa que conseguiu gritar atrás de mim foi que eu disse “boa tarde”, e era “bom dia”. Acho que ela pensou que isso fazia dela uma pessoa mais educada (já que eu a chamei de sem educação).

A atitude dela em relação à funcionária do supermercado foi não apenas repugnante, mas covarde: ela se aproveitou da posição da moça (trabalhando) para destratá-la, sabendo que não haveria retaliação. Lembrei disso porque, ainda que seja relativamente recente, foi algo que me marcou muito, além de ter sido um dos fatos que me levaram a decidir responder para pessoas que não têm bom senso e educação.

Isso quando vale a pena.

Porque eu poderia me estender bastante nesse post falando de como muitas vezes também prefiro ignorar esse tipo de atitude (falta de bom senso e educação) para não me desgastar. E como a internet especificamente (maravilhosa por N aspectos, mas ruim por esse) abre ainda mais o caminho para essas covardias e imbecilidades, para as pessoas que se escondem atrás de uma tela, às vezes um pseudônimo e muitas vezes o anonimato para falar coisas terríveis (e, quase sempre, sem qualquer razão ou argumento) que não falariam diante de outros ou mesmo fora de um ambiente virtual (exemplo disso aqui). Mas vou ficar por aqui.

Anúncios

Um comentário em “A caixa do supermercado e a mulher rica

  1. Pingback: Profissão: comentarista (de internet) « AnsiaMente

Os comentários estão desativados.

Informação

Publicado em 08/06/2012 por e marcado , , , .
%d blogueiros gostam disto: