AnsiaMente

Sobre coisas irritantes e inquietantes

As pessoas ainda furam fila?

 

Por Carmen Guerreiro

 

Fila do mercado. Um garoto na minha frente com apenas um ou dois produtos. Eu já estou na ponta do caixa, esperando minha vez. Aí vem uma moça, na casa de seus 20 e poucos anos, e naturalmente se coloca na minha frente com um pacote de ovos. Em alguns segundos, o garoto foi atendido e a caixa chama a próxima pessoa.

Eu: Essas sacolas são suas? (me referia a algumas sacolas no fim do caixa, pois achei que talvez ela tivesse ido buscar um produto e estava voltando ao seu lugar na fila)

Ela ficou muda. A caixa respondeu: Não, são para uma encomenda.

Eu (placidamente): Então a vez é minha, porque eu estava atrás daquele menino.

Constrangimento no ar. A moça olha para baixo e continua muda. Mais do que depressa, a caixa coloca panos quentes no assunto e já começa a passar minhas compras (que também não era muita coisa – cebola, coca-cola e cogumelos) depressa, como se por um segundo a mais eu fosse armar um barraco.

Não ia. Mas resolvi falar alguma coisa e, com isso, vi que de fato ela estava furando a fila. Em vez de ficar brava, senti que defendi meu direito e fiz a coisa certa.

Sabe aquele sentimento ruim que corrói por dentro o dia todo (e às vezes a gente nem esquece) porque alguém fez algo e você não teve a chance (ou coragem, ou saco) de dizer alguma coisa? Furar a fila entra para essa lista. Quantas vezes não vemos um cara-de-pau claramente dando uma de esperto na fila, enquanto estão todos esperando, e não fazemos nada? Todo mundo fica de cara feia, comenta com a pessoa do lado “é um absurdo mesmo”, e fica quieto.

Calma, pessoal, não é necessário ser agressivo e sair batendo boca (lembram do empresário morto por ter furado fila em um posto de gasolina?). Mas também precisamos começar a nos colocar de forma assertiva e sem barraco. É assim que se constrange as pessoas que sabem que estão fazendo algo errado. Elas não tem vergonha de furar a fila, ou pudor de fazer um barraco. Mas serem constrangidas por alguém falando calmamente para todo mundo ouvir, aí sim.

O que mais me irrita nas pessoas que furam fila, e nisso estão inclusos os espertões que correm pelo acostamento da estrada enquanto todos estão parados nas faixas, é a total desconsideração pelos outros. Eles se acham muito mais importantes do que o resto das pessoas. A questão é simples: todos estão no mesmo lugar esperando. Todo mundo tem problemas e compromissos, mas eles acham que tem mais direito do que todos de passar na frente, porque o problema, pressa ou compromisso deles é mais importante.

Aí você não deixa o cara que está vindo pelo acostamento entrar na sua frente e ele fica bravo. Você consegue até ver através do insulfilme que ele te chama de “babaca”. E não vê (realmente não entende) que o babaca é ele, o folgado espertão.

Conclusão: não deixem ninguém passar na frente de vocês na fila ou no acostamento! Aponte calmamente para a pessoa que ela está fazendo a coisa errada e que não vai se sair bem daquilo em cima de você. Quando faz isso de forma calma, sem brigar, constrange o outro. E com o tempo, se todos fizerem isso, talvez iniba a ação dos espertões (já parou para pensar porque tem mais deles aqui do que na Alemanha, por exemplo?).

Enquanto isso não acontece, talvez ele vá furar outra fila ou fechar outro carro, mas aí, paciência. Você não pode defender todos os palermas por aí.

Anúncios

Informação

Publicado em 30/03/2012 por e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: